Notícias

Coronavírus e a saúde emocional
30/03/2020

Compartilhe:
Especial Coronavírus

Com a chegada do coronavírus, acabou por modificar a rotina de todos os brasileiros. Muitos estão aderindo ao home office, e um isolamento para a proteção de si e dos outros, além de tudo isso, o grande número de informações que recebemos diariamente pela internet, tem gerado grandes efeitos psicológicos negativos na vida de muitas pessoas.??
Com isso percebemos um grande impacto na saúde mental por toda essa crise que estamos vivenciando. Algumas pessoas que não possuíam nenhum histórico dessa fragilidade podem estar enfrentando dificuldades para dormir, se concentrar, seguir uma rotina, e tentar seguir a vida, durante este período. Para aqueles que já possuem um histórico de dificuldades, como ansiedade, depressão, transtorno obsessivo compulsivo entre outros, estão percebendo os sintomas mui-to mais fortes, depois da chegada das notícias do coronavírus.
Então, precisamos entender melhor como é possível cuidar da saúde mental em tempos de quarentena. Estamos conscientes que ficar dentro de casa influi muito na qualidade de vida das pessoas. Mas precisamos falar aqui, que uma rotina normal, adultos e crianças ficam mais tempo fora de casa do que dentro dela. É necessário um reaprendizado que precisa ser feito para uma mudança de comportamento. É preciso aprender a ficar consigo próprio, e aí mora a grande dificuldade, talvez da grande maioria das pessoas. Pois em tempos onde não conseguíamos parar, para realizar muitas vezes coisas que nos fazem bem, como por exemplo, tirar um tempo para ficar com as pessoas que amamos, ou até mesmo ter um tempo para nós mesmos, em função de uma rotina cheia de compromissos profissionais. Hoje estar em casa é um desafio enorme, pois nos tornamos desconhecidos de nós mesmos.
Precisamos ter cuidado para vencer o medo e o pânico. O ser humano tem necessidade de pertencimento a um grupo. Quando ele fica isolado, tem temor de ficar por fora de tudo o que está acontecendo. Então a primeira coisa que ele faz é ficar com a televisão ligada, internet em noticiário o tempo todo?
Por isso uma dica importante é a necessidade de filtrar informações, ter um distanciamento saudável, colocar regras para si próprio, talvez olhar as notícias uma vez ao dia, separar o que é bom do que não é, saber onde você pesquisa informações, sites confiáveis. Ficar a todo tempo olhando notícias provoca uma noção de impotência e medo de não ser capaz de enfrentar todos os problemas, gerando ainda mais ansiedade, e com isso nossos pensamentos negativos dominam todo o cenário, assim fica muito mais difícil passar por esta situação.
Por isso é importante aprender a ficar no presente, olhar mais para nós mesmos, fazer coisas que nos dão prazer, coisas que sempre quisemos fazer, mas a desculpa do tempo atrapalhava, como por exemplo, pintar, cozinhar, ler aquele livro, ver a série que tanto queria, ou até mesmo colocar aquele antigo projeto em ação. Talvez assim poderemos passar por esta fase de uma forma mais saudável, e tirar uma grande lição, que há momentos na nossa vida que precisamos nos recolher e nos escutar um pouco mais, pois o tempo passa e não volta para trás, mas podemos viver o agora e tirar o melhor dele.

*No dia 24 de março o Conselho Federal de Psicologia do Brasil autorizou o atendimento a distância. Então a qualquer sinal de desconforto, busque a ajuda, entre em contato com um psicólogo, tenha um atendimento online de sua casa, mas não deixe as coisas seguirem um rumo mais complicado.

Talice Fernanda Ghion
Psicóloga - CRP 07/25049

Rua Bento Gonçalves, 686
Sala 2 | Marau/RS | 54 99958.7823
@talicepsicologa