Notícias

Reforma trabalhista e outras mudanças do setor empresarial que aconteceram neste ano
20/12/2017

Compartilhe:
Melhores 2017

A Reforma Trabalhista entrou em vigor no mês de novembro de 2017, após ter sido debatida e aprovada em apenas quatro meses. Foram alterados ao todo 201 artigos. Por se tratar de um assunto recente, a nova lei ainda é o motivo de muitas dúvidas para empregados e empregadores.

A Barro e Zonta há alguns anos vem atuando na assessoria e consultoria para empresas, em Marau e em toda região noroeste do estado. Esta inovação representa um diagnóstico dentro da empresa, onde são estudados itens vulneráveis, contratos com funcionários, fornecedores e clientes.  Após diversas mudanças terem acontecido no setor empresarial neste ano de 2017, mais do que nunca esse serviço se tornou essencial às empresas que não estão dispostas a correrem riscos.

As alterações na Lei Trabalhista fizeram desta reforma a maior já realizada. Por isso, as advogadas Kádia Barro e Andreia Zonta aconselham que se tenha calma no momento da aplicação da lei nas empresas. É importante ter cautela neste momento e buscar uma assessoria com um profissional capacitado, para que não se crie um passivo trabalhista neste momento.

Ainda, segundo as advogadas, o clima ser de bastante insegurança para ambas as partes, patrões e funcionários, é normal. “Quando alguma alteração como essa é feita, fica um sentimento de insegurança. Ainda mais se tratando da reforma trabalhista, que alterou inúmeros aspectos que implicam na vida e no dia a dia de todos dentro de uma empresa”.

Conforme explicam Kádia e Andreia, as principais dúvidas que chegam até elas são:  contrato intermitente, autônomo, teletrabalho, terceirização, férias, prêmios e metas, horas itíneres e imposto sindical. Mas além destas existem diversas outras alterações, não só no direito material, como também no direito processual. “Por isso, queremos preparar o empresário e a empresa, para que eles não venham ter uma reclamatória trabalhista, nem uma ação judicial, mas caso tenha, queremos que sua documentação esteja correta, em dia, e assim ele poderá fazer sua defesa, sem medo de um prejuízo”- concluem.

A reforma trabalhista não veio para privilegiar nem empregado, nem empregador. Mas sim, para atualizar uma lei que era muito antiga. Se você empresário tiver alguma dúvida quanto a este assunto, é a aconselhável que procure um profissional do direito para lhe auxiliar.