Notícias

Vitória e Luis Carlos Giaretta
27/07/2018

Compartilhe:
História de Capa

Tal pai, tal filha

Vai além de dividir a mesma genética e de carregar o mesmo sobrenome, a paixão pela odontologia também foi uma herança, inspirada ainda na infância, quando criança Vitória já sonhava um dia ser igual ao seu pai, um dentista de sucesso e reconhecido, que já completou mais de trinta anos na sua profissão.

Todo pai é o super-herói dos seus filhos e não restam dúvidas que nesta história de pai e filha, o dentista Luis Carlos Giaretta foi a grande inspiração para que a filha Vitória Soares Giaretta trilhasse o mesmo caminho. “Desde criança ele me trazia para o consultório e eu adorava fazer todas as atividades que eram propostas, primeiramente eu recepcionava os clientes, depois pude aprender a esterilizar os equipamentos, mais tarde fui auxiliar no consultório e eu amava fazer tudo aquilo. Quando terminei o ensino médio não tive dúvidas que já estava apaixonada pela odonto” – conta ela.

Além disso, Vitória sempre teve o seu pai como um exemplo também fora do consultório. “Ele e a minha mãe sempre me ajudaram em tudo. Meu pai é o meu mentor, em casa, na vida e não é diferente na profissão que eu escolhi. Tenho muita sorte em tê-lo como um professor, um dentista experiente, qualificado e o melhor profissional que eu poderia ter para trabalhar ao lado e aprender todos os dias” - explicou.

O início desta história

Foi também durante a sua infância, aos dez anos de idade, Luis Carlos estava sentado numa cadeira de dentista, como paciente, quando descobriu que gostaria de ser exatamente aquilo quando crescesse, um dentista.

A ideia se manteve firme, até que chegou o momento de optar por sua graduação. Escolheu estudar na Universidade de Passo Fundo – UPF, para manter-se próximo da família e da sua cidade. Depois de um período de quatro anos em turno integral dedicados ao curso, formou-se em 1984 e no ano seguinte abriu seu consultório particular e passou a prestar atendimento aos seus pacientes, que são clientes até hoje depois de 33 anos, bem como também tornou-se dentista do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

Com muita dedicação e amor pela profissão construiu sua carreira, em cima de muito estudo e atualizações constantes. Passadas três décadas, um dos fatos mais importantes da sua carreira aconteceu, a filha mais nova tornou-se colega de profissão. “É uma realização ter a Vitória trabalhando comigo e ainda, ela se tornou uma colega que faz muita diferença dentro do consultório, pois ampliamos nossa capacidade de atendimento, melhoramos nosso ambiente de trabalho e investimos mais com a sua chegada” – disse Luis Carlos.

Sempre estivemos em família

Esse clima familiar e um relacionamento muito próximo, entre dentista e paciente, sempre esteve presente dentro da clínica. “Minha missão além de oferecer o melhor serviço que meu paciente poderia receber também era proporcionar uma sensação de que eles fizesse parte da minha família, sempre cuidava deles como se fossem um filho, uma mãe ou alguém muito próximo, que mereceria o melhor de mim” – explicou Luis Carlos.

Outro fato interessante é que como dentista, Luis Carlos já atendeu cerca de três gerações, os pais, filhos e netos. “É comum os avós trazerem seus netos para uma consulta e eu atender a ambos, da mesma forma encontrar com um paciente que atendi a mais de trinta anos atrás e com ele estarem meus pacientes mais jovens, que atendo hoje”.

Os clientes que procuram pela Giaretta Odontologia encontram sempre rostos conhecidos. Além da Vitória, que passou de auxiliar para dentista, a secretária Joice Sandra de Oliveira já trabalha na clínica há mais de vinte anos.

 “Ela será melhor dentista que eu”

Hoje Luis Carlos e Vitória formam uma equipe. Ele agrega com a sabedoria e ela traz a inovação que a profissão exige. Os dois seguem fazendo cursos, “o conhecimento é indispensável, para que os melhores atendimentos sejam feitos com os melhores materiais e as melhores técnicas que existam”.

Vitória sabe do privilégio e responsabilidade que é ter escolhido o mesmo caminho que o seu pai. “Eu carrego comigo as melhores coisas do meu pai, me inspiro nele e herdei muitas das suas características, o que certamente me fará ser uma profissional tão boa quanto ele. Eu estudo e me esforço muito porque o meu desejo é ser tão reconhecida quanto ele exercendo essa atividade que escolhemos”.

E se o pai acredita nesse potencial todo? Luis Carlos diz que, ela lhe surpreende positivamente todo o dia, pela perfeição no serviço que faz, mesmo com pouca experiência. “Certamente ela será uma dentista melhor do que eu”- concluiu.