Notícias

Dia Mundial da Limpeza
27/09/2018

Compartilhe:
Por uma Marau melhor

O descarte irregular do lixo é um problema mundial, se essa situação ainda não lhe incomoda, você deve tomar conhecimento que em pouquíssimos anos certamente isso será um problemão na sua vida e da sua família. Se a poluição continuar assim estima-se que em 2050 teremos mais lixo que peixes nos mares do Brasil.

A Engenheira Ambiental Júlia Vanin de Morais, representante do Instituto Lixo Zero Brasil, trouxe para Marau a oportunidade de participar do Dia Mundial da Limpeza, ou World Cleanup Day, movimento que acontece há dez anos e hoje está presente em 150 países. “Em outubro do ano passado, enquanto eu participava do Congresso Internacional da Juventude Lixo Zero, que reúne representantes e palestrantes também de outros países, conheci, através do Presidente do Movimento Let’s do it, Pal Martensson, o movimento que sua instituição coordena, o Dia Mundial da Limpeza, e na hora quis trazer essa ação para a minha cidade”- explica Júlia.

?Dia Mundial da Limpeza foi originado na Estônia em 2008, quando o país estava sofrendo com o descarte irregular do lixo doméstico por parte da população, mas ainda mais com o descarte irregular do lixo originado pelas indústrias, que causava um impacto muito negativo para toda a população. Foi nesse momento que um grupo de pessoas começou a fazer a limpeza no país, cada um em sua cidade. Em 2018, o movimento completa dez anos e a Estônia comemora 100 anos de história, por isso a meta do Dia Mundial da Limpeza, espalhado pelo mundo todo é superar os números de participações, para darmos esse presente ao país que iniciou tudo isso.

No Brasil são 312 cidades que participam do movimento. O Rio Grande do Sul está sendo representado por 22 cidades gaúchas, incluindo Marau que em seu primeiro ano de participação já se tornou o município com o maior número de voluntários no estado, mais de 300 pessoas representando aproximadamente 30 entidades. “Fiquei muito feliz em ver mais uma vez a receptividade das entidades e empresas que estão apoiando o movimento, mesmo sendo eu que estou puxando a frente, é muito importante contar com o apoio à esta causa”- comemora Júlia, que promove em Marau o movimento através do Instituto Lixo Zero.

As entidades e empresas que participarão do Dia Mundial da Limpeza são: Innovar Incorporações, Escritório Nativo, Nova JVA Metalúrgica, Colégio Franciscano Cristo Rei, Tribos Marau, Brigada Militar Mirim, Corpo de Bombeiros de Marau, Bombeiros Mirim, CCAA, GTEAA ?- Grupo de Trabalho, Estudos e Ações Ambientais, Parceiros Voluntários Marau, Jornal Folha Regional, Grupo Escoteiros Cacique Marau, Consulado do Grêmio Marau, Rotary Club, Rádio Marau FM, Marau Fusca Clube, Associação dos Ciclistas de Marau, Associação dos Administradores de Marau, Vang FM, Capítulo Templários de Marau, Voluntários BRF, Tua Rádio Alvorada, E.E.E.F Herzelino David Bordin, Escola Shobu-Kan de Karate-Do, MaisNova Marau, Brechócão, Associação Comercial de Marau, CLJ - Curso de Liderança Juvenil, Jornal Correio Marauense, Revista Campo & Cidade, MDB Mulher, Jeep Clube Marau, Tauras Rugby Clube Marau e FABE Marau. “Cada entidade atuará em uma área diferente da cidade, no parque municipal, praças dos bairros, loteamento, na avenida principal, realizando a limpeza desse local e depois com o apoio da Prefeitura e as secretarias da cidade e do meio ambiente, será montada uma rota para fazer o recolhimento de todo lixo que for juntado, que não será arrecadado junto com a coleta doméstica, pois precisamos contabilizar o valor total desse lixo, para os resultados serem repassados ao banco mundial do World Cleanup Day, para termos a soma total do lixo recolhido no mundo, através deste movimento”- explicou Júlia.